Slide1

Se você não encontra fácil os indicadores da foto, então reveja seus conceitos. Cidade Turística é a pauta hoje.

Aos olhos do mercado, tudo orbita em entorno do conceito: Cooperar para Competir. Antes de fazer a economia do município girar, é a da economia interna da própria Cadeia de Valor do Turismo, que deve dar o exemplo. Por deste movimento, é que as oportunidades turísticas se estabelecem, a competitividade se cria e faz com que lugares, como o seu estabelecimento, sejam mais lembrados do que os outros. Qualquer caminho inverso é insustentável. Pense nisso.

Fez sentido? Então, apresento três indicadores práticos, em ordem de importância, para que você analise na sua Cidade.

Primeiro, é a % de hotéis e restaurantes que praticam o comissionamento para os Guias de Turismo. É “para acabar”, quando ao chegar com um grupo de 40 pagantes e a empresa turística oferece uma cortesia, do tipo prato de comida. Um horror. Não se esqueça que eles estão te vendendo. E todos, assim como você, gostam de dinheiro. Ponto. Logo, quer fazer com que o Guia traga mais 40? ENTÃO, DÊ COMISSÃO ORAS! Se você é Secretário de Turismo uma dica: Para estruturar a Política de Turismo municipal consistente, converse com o trade sobre o assunto e tenha, fundamentalmente, os Guias de Turismo em sua base. Assim como as empresas, eles também estão na ponta. Ouvem e sabem de tudo, inclusive o que você deve fazer e onde agir.

Segundo. Se na recepção hotel, somente há o folder da pizzaria ou invés do menu Roteiros Turísticos (info+fotos+contato). Isto demonstra que o conceito Cooperar para Competir é pouco trabalhado, e que não há muito o que fazer na Cidade, além daquela pizzaria. Mesmo havendo atrativos, se eles não são oferecidos de pouco servem. Logo, é preciso haver um ambiente comercial para este menu alí esteja. Uma das razões deste problema, pode estar na não observância do primeiro indicador. Se dá negócio, sempre haverá interesse de alguém.

E terceiro, a quantidade de turistas com o Mapa Turístico na mão. E se há poucos, o caso é mais sério ainda. Mas veja, não estou me referindo àqueles com desenhos com cara de Fofão meio Ursinhos Carinhosos. São lindos, mas servem mais para pendurar na parede. Me refiro aos que informam opções de serviços, e onde o turista está. Os mapas são excelentes materiais promocionais que funcionam quase que como um crachá dizendo “Turista Aqui”. Além de poder ser usado como souvenir, o seu perambular aumenta muito também a percepção da população da sua Cidade sobre a importância do turismo.

Á claro que há outros indicadores. Mas, acredito que você já terá bastante trabalho para fazer. Comece fazendo um estudo de quão mais próximo do 100%, em cada um dos três a sua cidade se encontra. Exemplo: todos os hotéis e restaurantes comissionam? A diferença do quanto falta ao 100% (ou próximo), representa o quanto de trabalho você terá pela frente. Agora, se tem ou está com dificuldade de iniciar estas conversas, pergunte! Sigo a disposição.

Abraços, Mielke, Dr.