Sabe aquela estória do “…eles não sabem o que fazem”? Mesmo com algumas luzes cintilando em meio a penumbra, seguimos com muitos absurdos dos absurdos. Nesta PARTE III iremos abordar os resultados acerca dos conselhos. Você verá que a visão que os C&VB têm sobre os COMTURs, nos diz muito sobre onde estamos… Muito distante de onde deveriámos.

O fato é: Ou o MTUR começa de verdade a desenvolver Políticas de Turismo para os Municípios, ou seguiremos na regionalização do tipo “inseto em volta da lâmpada”. Urge uma guinada institucional e estratégica. Tá demorando para cair a ficham, hein? Esta velha política não me convence já faz tempo.

Mas, antes de apresentar os resultados, aqui vale novamente o agradecimento à parceria do Brasil C&VB, o apoio da Federação de C&VB- RJ e aos 40 C&VB que tomaram responder. Muito obrigado.

Então, vamos lá…

EM 76% DAS CIDADES O COMTUR ESTÁ ATIVO. Mesmo não sendo 100%, pelo menos é um alento. Porém só te-lo ativo, não quer dizer muita coisa…Veja. Dentro deste grupo 57% das reuniões ocorrem numa frequência adequada, o que já dá a letra de como a banda toca…ou pelo menos deveria em 43% dos Municípios. Esta irregularidade já me diz (claramente) uma coisa: COMTUR do tipo pro forma….forma de um Avatar!!! :/

E ainda. Em 34% (dos ativos) deste mesmo grupo, o conselho é somente consultivo. 37% é somente deliberativo e 21% são ambos. ESTE GRANDE NÚMERO DE CONSELHOS COM ESTE PERFIL MAIS CONSULTIVO É TAMBÉM OUTRO FORTE INDÍCIO QUE O COMTUR ESTÁ ALI “PARA INGLÊS VER”. E para terminar de servir o “CHÁ-DAS 5“, em 36%, a cadeira da Presidência é sempre ocupada pelo Secretário de Turismo. É O FIM DOS TEMPOS!

Se você ficou como eu, impressionado com este deus-dará dos COMTURs. Se prepare. O mais impressionante está por vir. Lá vai: EM SOMENTE EM 12% …12% DAS CIDADES, OS EMPRESÁRIOS SÃO A MAIORIA E AINDA EM 38% DELAS OS EMPRESÁRIOS SÃO MENOS QUE 10% …10% DO TOTAL DE CADEIRAS DO COMTUR!!!! É PARA ACABAR COM O “CHEQUE DO LEITE”, como se diz no Sul.

E para fechar com chave-de-ouro, dentro deste contexto realístico-dramático dos COMTURs,  12% DAS CIDADES A DIVISÃO TRIPARTITE É UMA REALIDADE. Dentro do cenário exposto, não poderia ser diferente. A condição tripartite de uma entidade como o COMTUR é sagrada. Isso revela que ainda os COMTURs são extensão das Secretarias e inchados de entidades, fazendo aquela sopa-de-letras que não leva a lugar algum.

DIANTE DE TUDO ISSO…O QUE ISSO QUER DIZER?

É tudo muito grave, pois reflete diretamente a falta de visão do MTUR, que há mais de 15 anos segue dando murro em ponta de faca. Esta informação escancara também o porquê que o Turismo é como gente chata: Você até pode dar atenção, mas você não chama para ir na sua casa.

A não participação empresarial, aliada a falta de orientação de como trabalhar o COMTUR, não conseguem fazer dele O INSTRUMENTO DE POLÍTICA DE TURISMO MUNICIPAL. E isto corrobora e alimenta para que toda fraqueza do setor continue acontecendo nos Municípios. Não é a toa que o orçamento do Turismo é ridículo. Não é a toa que o que resta para a Secretaria de Turismo é ficar na trilogia do horror: festinha+folderzinho+roteirinho. Este cenário expõe todo o descrédito político e institucional do Turismo Municipal. Até quando??

Veja. Quem faz o turismo acontecer nas cidades é o empresário. Eles não participando  maciçamente do COMTUR, mostra que a entidade só serve para tomar cafezinho e/ou que tem muita prefeitura ali dentro. É pro forma. Ponto. Nunca se esqueça que gente que produz não fica perdendo tempo com blá-blá-blá, a não se ser que seja por obrigação do cargo. Esta ridícula presença da iniciativa privada, espelha o porquê que o Turismo em muitas Cidades não vai para frente. Simples assim. 

Sem Municípios fortes, não há região forte ..Só Avatar..E tudo começa no COMTUR e no C&VB. Secretaria de Turismo deve estar a serviço deles e não o contrário. Pense nisso. Por enquanto é isso. Até a PARTE IV, semana que vem, dia 24 de Abril.

 

Abraços Eduardo Mielke. 

Dúvidas, esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Meu trabalho é auxiliar Governos na busca por  processos cooperativos que resultem numa melhor articulação entre ele, Terceiro Setor e o Empresariado. O resultado e o que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!!!Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10