Qual é o critério que você usa para convidar alguém para te visitar na sua casa? Ou melhor, como você escolhe quem pode ou não entrar dentro do seu território? Você pode responder: “Lá em casa só entra quem eu gosto!!” ok. Que bom. Mas, você já se perguntou as razões que te motivam a pensar assim? E o que isso tem a ver com Planejamento Turístico? É o que você vai saber hoje no texto…

Ah! Antes de mais nada, seja bem vindo ao Blog de Capacitação gestão & Política de Turismo no Município, se esta é a sua primeira vez. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto!

Indo direto ao ponto. Nós abrimos a porta da nossa casa para aqueles que a gente imagina que saberão respeitar nossas “regras”. E só a reabrimos para os que temos certeza que seguirão respeitando. Elaborar um Planejamento Turístico de fundamento, funciona da mesma forma. Partindo do pressuposto que você sabe mais ou menos o que tem da sua cidade, a hora agora é ir atrás da demanda, certo?

Logo a pergunta é: Dentre os 7 bilhões de habitantes da Terra ou dentre os 210 milhões de brasileiros, quem seriam aqueles que iriam respeitar as “regras da sua Cidade”? E aí que está a grande questão!!!

Assim, ao invés de ficar perdendo tempo com diagnóstico e outros nowhere-nósticosconcentre-se no seu público-alvo-fácil-de-achar-no-instagram-twitter-etc, identificando aqueles que tem a maior propensão para: A – Interessar-se pelas características culturais da sua Cidade (seu sotaque, gastronomia, arquitetura, etc); B – Interagir com as pessoas da sua Cidade, frequentando lugares onde todo mundo vai, possibilitando que fique fácil das pessoas sentirem todos aqueles impactos positivos do Turismo, que são muito mais importantes do que você imagina; e por fim C – Cuidar da sua Cidade como se fosse a casa deles. 

Quanto mais eficiente você é para identificar este perfil e sobretudo para captar este turista à sua Cidade, mais exitoso será o seu Planejamento Turístico. Esta triangulação é o mapa para o sucesso e para que o Turismo cresça de maneira mais sustentável e responsável.

Se você é Secretário e me lê, mobilize o pessoal do trade local para que eles façam também uma tarefa de casa. Analise para quem eles estão querendo convidar, estendendo o tapete de boas vindas…. E nunca se esqueça: Um destino turístico só se faz quando todo mundo anda junto. É o COOPERAR PARA COMPETIR na prática. Pense nisso.

 

Dúvidas, esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Meu trabalho é auxiliar Governos na busca por  processos cooperativos que resultem numa melhor articulação entre ele, Terceiro Setor e o Empresariado. O resultado e o que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10