Se você ainda acha que o papel de Secretaria de Turismo é elaborar Roteirinho ou Rota Turística, folderzinho e fazer festinha, minha amiga e meu amigo, temos muito o que conversar!!! Então, vamos lá….

Ah! Antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog de Capacitação Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar orientando gestores públicos e técnicos colocar sua Cidade no Mapa do Turismo nacional. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto!

Em primeiro lugar, elaborar Roteiros ou Rotas é um trabalho essencialmente de mercado, feito e testado por gente de mercado. Não tem o menor cabimento que a Secretaria faça algo que é de mercado. ESTÁ ERRADO. Público não lida com ”coisa” privada desta forma.

E em segundo lugar, não se arrisque à toa!! Veja. Toda vez que uma Secretaria de Turismo resolve capitanear uma ação como estas, ela torna-se responsável, ou seja pai e mãe do Roteiro/Rota. E é assim que as pessoas reagem, pelo mau hábito de perceber o poder público como nossos pais, como nossos provedores. No entendimento das delas, o sucesso do projeto depende quase que exclusivamente da Secretaria. E aqui fica a pergunta: Você quer mesmo esta responsabilidade, sabendo que o sucesso na verdade está nas mãos do mercado??

O problema é que esta situação vai afetar diretamente o nível de engajamento e comprometimento justamente daqueles que precisam fazer o Roteiro dar certo, que são as empresas. E ficando na mão do Estado, é esperado que o “produto” não irá decolar…ainda que o próprio Estado goste de dizer que sempre vai dar certo….mas daí, mudou a gestão, e o resto você já sabe…

Logo, o que fazer?

Desde que começamos com o Blog sempre batemos na mesma tecla: SECTUR é articuladora e mediadora de processos. Ponto final!. Na prática, se você é Secretário ou Técnico da Sectur e me lê, o seu papel é de unir as pontas. Articule a criação de um  Grupo de Trabalho, mas sem virar seu dono. Assuma o papel de mediador e busque que as empresas** contribuam para que a “coisa ande”, gerando como produto turístico final, o Roteiro. O COMTUR pode e deve ser envolvido.

O cerne da questão é o mesmo: Seja responsável sobre aquilo que está ao seu alcance.  Delimite seu próprio limite ao mercado. Não governe sozinho. Assim você não se arrisca… Lembre-se do COOPERAR PARA COMPETIR, sempre. AH! E se o seu Secretário está insistindo no erro, não se desespere. A solução existe e é bem fácil. Basta você pedir a ele para abrir uma das reuniões do Grupo de Trabalho e ouvir o que as pessoas tem a dizer…. Muitos não percebem o processo por pura falta de prática. Pense nisso.

** Meios de Hospedagem, empresas de A&B e de transportes, Guias de Turismo (fundamental), agencia de viagens de receptivo e outras que sejam especializadas no segmento turístico em questão, Blogueiros de Viagem….

Dúvidas, esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Meu trabalho é auxiliar Governos na busca por  processos cooperativos que resultem numa melhor articulação entre ele, Terceiro Setor e o Empresariado. O resultado e o que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10