Lento, atrapalhado, burocrata, desorganizado, inconstante, temperamental, indisciplinado e totalmente pentapolar (isso mesmo, bipolar é pouco). Aí temos o perfil dos Governos, em 99% dos casos e em todos os níveis. E para ajudar, se é que posso dizer assim, tenta desenvolver o Turismo que é algo muito complexo e muito ainda dependente do próprio Poder Público. Mas, que em essência, é uma atividade comercial. Bah! Hoje o texto é para aqueles que orbitam dentro e fora deste balaio-manicômial da achologia do Turismo. Seja bem vindo!

Ah! Antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog de Capacitação Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar, orientando gestores públicos e técnicos a colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto!

Não é a toa que temos SECTUR fazendo papel de empresário elaborando Roteiros Turísticos, COMTUR querendo organizar eventos, Empresário fazendo papel de Secretário. Ou até mesmo IGR querendo organizar alguma coisa, sem ter o mínimo lastro do próprio Estado. Não é a toa que o orçamento para o Turismo é uma piada. Se não dá resultado, não ganha crédito ou prestígio. Não é a toa que a cada dia, a gente vê o Poder Público sair com mais uma ideia do tipo Satúrnica!! Isso mesmo… você não leu errado… elas não são deste planeta. E o resultado de tudo isso, virou o modus operanti do Poder Público.

achologia deste HospícioTUR tem uma origem certa: A incapacidade do Poder Público  e da Academia de não conseguir entender a engrenagem para fazer o Turismo um instrumento de geração de emprego, renda e riqueza. Ponto. Simples assim. 

Esta achologia redundante e coletiva é incendiada desta incapacidade de discutir fatos, estabelecer e gerir Políticas Públicas de Turismo claras e que digam o que é responsabilidade e o papel de todo mundo. O que é função do Estado, e sobretudo,  tudo aquilo que não é Estado. Hoje o terreno é fértil para qualquer um vir e dizer o que acha… Vira literalmente achologia. As consequências disso são inúmeras e quem perde é você, eu..todos nós.

Em pleno quase 2020 só fica na achologia quem irrefutavelmente está doente. Lidar com ela todos os dias: Este é o desafio. Sobretudo, pois hoje há conhecimento mais do que suficiente para implementarmos uma Política de Turismo nos Municípios de fundamento, fugindo dos erros que seguem sendo cometidos. Nós sabemos muito bem e com exemplos, o que dá certo e o que não dá. Os insucessos superam em quantidade celestial. Hoje há técnica, há tecnologia e conhecimento suficientes para fazermos o Turismo o braço econômico forte de qualquer Município.

Temos gente muito boa e preparada. Excelentes profissionais e excelentes Secretários em todos os níveis. Porém, parece mesmo que se nada mudar, o nosso desafio por enquanto está sendo olhar, sorrir… e quem sabe dar um “rolê”, e se não der “relaxa e goza”, não é mesmo?

Dúvidas, esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Desde 2004, meu trabalho  é ajudar você que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são para auxiliar/orientar também, aqueles Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10