Para começo de conversa, diante do cenário atual, se você está pensando em fazer qualquer tipo de ação promocional para tentar recuperar as perdas do Turismo no seu Município, você já está infectado! Porém, te garanto que não é por nenhum vírus. Enquanto não tivermos uma vacina, não espere muita coisa até Setembro deste ano. Para ser bem otimista. E daí, o que fazer até lá?? Tirando o óbvio daquilo que todos devemos fazer até lá, este texto vai para os COMTURs e Empresários Turísticos. E o objetivo aqui é te dar 05 orientações sobre o que você pode fazer, já pensado no período pós crise. Sim, tudo passa… Então, vamos lá.

Ah! Mas, antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar gestores públicos e técnicos para colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto.

O momento agora é literalmente de avaliar, reorganizar e aproveitar o tempo para repensar todas aquelas coisas que não deram e não dão tempo, por conta da própria dinâmica do Turismo. Bem como também, pelo excesso de projetos, ações e demandas que vem a todo momento. Este período parece férias, né? Mas, não é. Muito pelo contrário.  Aproveitando o “recesso coronavirano” comece a observar coisas que sempre deveriam ser feitas, que sempre recomendo texto após texto…e que já deveriam ter virado Políticas Públicas de Turismo governamentais.

Longe da trilogia do horror (eventinho-fouderzinho-roteirinho) que seguem inutilmente sugando o tempo de todo mundo, há coisas hoje que são muito mais importantes,  estratégicas e que fazem TODA A DIFERENÇA para o crescimento do Turismo do seu Município. Não é teoria, ou blábláblá. É pura técnica, construída com base na análise de quem conseguiu prosperar ao longo da última década.

Os itens não estão em ordem, pois todos são tal-qualmente essenciais. Em cada item, seguem algumas perguntas…

  1. MÍDIA SOCIAL COLABORATIVA/COOPERADA. Quanto os empreendimentos turísticos (equipamentos) estão promovendo o Turismo do Município de forma coordenada? Exemplificando…nas épocas de baixa temporada ou quando há um evento, os hotéis/pousadas fazem/promovem ações promocionais de forma conjunta? Quando foi a última vez que o COMTUR conseguiu discutir isso de forma estratégica? Veja. Promover um Município não é barato e não é tarefa da Prefeitura, mas sim de todos. Lembre-se as pessoas não acreditam no que o Estado fala de si mesmo.
  2. EVENTOS E A ECONOMIA LOCAL. No último ano, quantos eventos foram realizados, cuja a temática foi atrelado a alguma atividade econômica que mais contribui com o PIB Municipal ou que mais representa o seu Município? Quando o COMTUR discutiu o calendário de eventos dentro do que o Município se destaca economicamente? Se os eventos não incorporam o que a Cidade tem de melhor, como você espera que o Turismo tenha prestígio?
  3. INTERAÇÃO COM BAIRROS. Quanto as ações que o COMTUR discute tem uma real integração com os bairros? O Palermo Soho de Buenos Aires e o Balat de Istambul, são exemplos de decisões acertadas de integração do Turismo com o local e do local com o Turismo. Qual foi a última vez que estas questões foram conversadas no COMTUR?? Ou você achou que o Turismo é só para quem não mora na cidade??
  4. DESTINATION NATURAL APPEAL ou DNA – (sigla inventada pelo Blog. Olha os direitos autorais, hein?!) ou Apelo Natural do Destino. Quão o Turismo do seu Município instiga o orgulho do Cidadão? Exemplificando: Quando foi a última vez que a identidade do Turismo foi tão profundamente discutida no COMTUR, a tal ponto onde elementos que podem compor a imagem do seu Município pudessem ser percebidos por empresários?
  5. O PAPEL DE CADA UM. Quando foi a última vez que o o COMTUR conseguiu deixar claro o que é o papel do Secretário/Prefeitura, dos Empresários e da Associação do Comercio e demais entidades do 3o Setor? Indubitavelmente de cada 100 COMTURs 95, sofre da síndrome do QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI? Isto é recorrente em função da dicotomia entre dinamismo do turismo (como setor econômico) x lentidão + dependência do posicionamento do Poder Púbico acerca de tudo. Muitos secretários, na verdade seguem tendo muito receio de decidir junto e tem medo de perder o controle do COMTUR.  Muitos fazem do COMTUR uma equivocada e vergonhosa extensão da pasta. E isso precisa mudar. Está na hora de perceber que quem faz a “coisa” acontecer é o mercado…e não a gabinete do Prefeito.

Veja!! Todos estes pontos são o básico daquilo que se espera de um Município turisticamente desenvolvido. São critérios mínimos. Há outros, mas se você aproveitar este período de vacas magérrimas para olhar o quão distante o COMTUR está no debate de tais itens, já está ótimo. Em momentos de crise, há sempre a oportunidade. Se você me disser que todos estes 5 pontos o seu COMTUR já resolveu, parabéns!! Mesmo!!  Agora se você franziu a testa ao ler este texto, temos muito trabalho pela frente, certo? Pense nisso…

Para mais detalhes, dúvidas ou esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo ou escreva para emielke@kau.edu.sa

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Desde 2004, meu trabalho  é ajudar você que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são para auxiliar/orientar também, aqueles Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10