Hoje o texto vai para você Secretário de Turismo. Aqui verás 05 passos para recolocar as coisas nos trilhos e de quebra, protagonizar um assertivo processo de rápida recuperação do Turismo no seu Município, assim que possível. No meio desse balaio-de-gato, tens uma baita oportunidade. Então, vamos lá….

Ah! Mas, antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar gestores públicos e técnicos para colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto.

PRIMEIRO PASSO – TRANSFORME SUA SECRETARIA EM UM CENTRO DE COOPERAÇÃO E INFORMAÇÕES AOS EMPRESÁRIOS. E se uma pessoa chega a um restaurante com febre alta, o que fazer? Será que é necessário criar uma recepção especial na aminha pousada para possíveis infectados? Quais implicações jurídicas? Que procedimento tomar? Pois é. Estas e outras dezenas de casos aflingem 99% dos empresários e suas equipes, que tem MUITAS, MAS MUITAS dúvidas MESMO sobre tudo isso.

A desinformação é o nosso pior inimigo agora e qualquer pensamento em retomar perpassa por uma eficaz e eficiente capacitação. Eles precisam de treinamento para saber lidar com as diversas situações, tanto na questão da hospitalidade em si, mas também, e inclusive, na questão jurídica.

Desta forma, junto com a Sec. de Saúde do Município, Procuradoria Municipal, COMTUR, C&VB e todas as Associações de Bares e Restaurantes, Meios de Hospedagem, Comercial do seu Município, ELABORE UMA CARTILHA COM OS PROTOCOLOS, e organize nas dependências da SETUR um CENTRO DE COOPERAÇÃO E INFORMAÇÕES AOS EMPRESÁRIOS.

Esta cartilha não é para distribuição para os turistas/clientes. Agora as empresas turísticas são o foco! Esta cartilha deve trazer todos as informações e protocolos, desde como se mede a temperatura das pessoas, uso de máscaras, luvas e manuseio de equipamentos e suprimentos, até os encaminhamentos de como lidar com casos delicados de clientes que mostrem possíveis sintomas do vírus.

Após esta 1ª conscientização….

SEGUNDO PASSO – CRIE UM PROGRAMA DA SETUR, TRANSFORMANDO OS ESTABELECIMENTOS TURÍSTICOS EM ZONAS DE CONTROLE DO COVID19. Com base no PRIMEIRO PASSO. Crie um programa da SETUR juntamente com aquelas entidades, onde cada empresa que aderir, passe por aquele treinamento citado na fase anterior. IMPORTANTE: reúna a Procuradoria do Mun. Para conversar com os Adv. dos estabelecimentos e proprietários, pois prováveis desconfortos podem acontecer e é necessário se preparar. Assim como, é fundamental preparar também o pessoal de frente: Maîtres, recepcionistas, garçons, etc… Secretário, o objetivo é fornecer o mais importante: informação e suporte, e não necessariamente recursos. Esse programa é voluntário, e cada empresário arca com suas despesas… É claro que numa calamidade nestas se puder ajudar…já uma benção. 

Após esta 2ª conscientização e adesão ao programa…

TERCEIRO PASSO – ESTRATÉGIA PARA OS CONSUMIDORES LOCAIS. Veja. Se você acha que o Turismo vai começar pela região, esqueça. Primeiramente, é preciso convencer os moradores do bairro e da sua Cidade que eles podem ir a um restaurante, ou pousada e que lá, o controle é realmente feito. Veja!! As pessoas ainda estão com muito medo e ainda se sentem muito inseguras. ESSE É O FOCO!! E será pelo esforço coletivo das empresas que esta sensação vai sendo aliavada com o tempo….Logo, de nada adianta divulgar o Município para fora neste ambiente. É fundamental passar e repetir a mensagem de que os restaurantes, bares, pousadas e hotéis estão realmente fazendo a sua tarefa de casa.

Em uma quarentena longa como esta que vivemos, a pressão aumenta. Assim, de forma cooperada e colaborativa crie, em conjunto com as mesmas entidades citadas, estratégicas de divulgação deste movimento, sempre objetivando o público do seu Município. Cada empresa fazendo seu papel individual. Esse é o caminho. Perceba!! Há uma chance muito maior de clientes locais voltarem a consumir em locais que eles conhecem as pessoas, do que ir a um outro lugar. São pelas relações de confiança que se vira o jogo. É a partir deste movimento de tirar as pessoas de casa, é que fará a roda girar novamente…

Após esta fase onde a roda começou a girar…

QUARTO PASSO – INTENSO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO AOS EMPRESÁRIOS EM MKT DE CONTEÚDO E GESTÃO DAS MIDIAS SOCIAIS. Com a coisa andando, aí que começa com aquela estratégia que sempre deveria ter sido feita, mas que precisa de uma situação destas para que as pessoas dessem a devida atenção.

Hoje é através do desenvolvimento de conteúdos, que agreguem valor às relações ou conexões com os clientes, a única e mais honesta maneira de crescer no mundo do Setor de Serviços. É o chamado marketing de conteúdo que faz a diferença entre prosperar e pagar para sobreviver pagando contas. Interação é tudo. Aqui vai a dica: Estude MKT de Conteúdo.

Além disso, de nada vale ter boas ideias, se elas não estão devidamente postadas e seus respectivos resultados (número de likes e interações) não estão devidamente mensurados (métricas). Para tudo isso existes técnicas, conhecimentos que já deveriam ter sido compartilhados com o empresariado turístico, em todos os níveis. Mas, sobretudo, isto já deveria ter chegado como Política de Turismo aos micros e pequenos há muito, mas muito tempo. 

E ao mesmo tempo…

QUINTO PASSO – MEDIAR A REDE DE INTERMEDIÁRIOS. Cada vez mais se abrem os canais de distribuição de um Destino. Operadoras, OTAs…há uma imensidão de opções, e já passou da hora das empresas terem acesso a todas elas, até para escolher qual se adequa ao seu negócio. Cada empresa turística tem seu perfil e pode depender mais ou menos do mercado de intermediários, realizando mais ou menos vendas diretas. Não há como desenvolver um destino sem que esta discussão e debate ganhe volume. Turismo não é só quantidade. É, sobretudo, qualidade.

Por isso, assim que o 4º passo estiver em curso, promova várias reuniões de negócios entre as empresas locais e diversos intermediários disponíveis no mercado de intermediários. Você verá que promover a comercialização, facilitando acesso das empresas locais a outras possibilidades de distribuição, possibilitará que individualmente cada um cresça. E quando isso acontece de forma sistêmica tem-se o que chamo EFEITO PIPOCA. E o resultado disso tudo são mais negócios, o que traz a reboque o dinheiro novo. Bem como também, a geração de emprego e renda, o Município para o Mapa do Turismo. E a reboque Secretário, vem você. Pense nisso. 

Para mais detalhes, dúvidas ou esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo ou escreva para emielke@kau.edu.sa

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Desde 2004, meu trabalho  é ajudar você que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são para auxiliar/orientar também, aqueles Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10