Para que você entenda a suprema-blaster-master importância deste assunto, o texto de hoje trata simplesmente de uma das formas mais fáceis, baratas e extremamente inteligentes de colocar a sua Cidade no Mapa do Turismo, gastando muito pouco..mas muito pouco mesmo… Mas antes vamos te dar alguns argumentos…

Ah! Mas, antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar gestores públicos e técnicos para colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto.

O conceito aqui é básico: Transformar os diversos talentos que dispõem em seu Município em fluxo turístico. Ou, em linguagem mais técnica, usar a Economia Criativa para promoção do Desenvolvimento do Turismo no seu Município….e de quebra:

  1. Conseguir aumentar a  visibilidade-honesta, a competitividade e a imagem da sua Cidade como Destino Turístico.
  2. Valorizar os talentos locais, através da diversificação dos seus próprios negócios, apoiando micro e pequenas iniciativas a prosperar em áreas nunca antes imaginadas, gerando emprego e renda àqueles que não estavam bem integrados ao mercado.
  3. Trazer a experiência turística ao seu conceito mais primitivo e fundamental, fazendo as pessoas (visitantes) se reinventarem através do aprendizado. Acredite…elas nunca mais se esquecerão da sua Cidade.
  4. Aumentar os engajamentos nas mídas sociais, forma hoje mais básica e mais sustentável de promoção turística de destinos. É através do Marketing de Contéudo que as pessoas aprendem e comentam com amigos próximos (e outros, não tão próximos assim), através de centenas de post honestos…expontâneos…e tudo isso lhe custará como Sectur…absolutamente nada.
  5. Fazer com que seu Munício ganhe um sobrenome…tão importante para criar aquele imaginário na cabeça das pessoas….aquele mesmo que faz elas pensarem sempre na sua cidade sem se dar conta…sabe aquele??
  6. Otimizar a oferta de serviços turísticos através da oferta de cursos que podem tornar-se eventos da cidade no futuro, aumentando ainda mais a visibilidade e a oportunidade de novos negócios.

Ficou convencido da supremo-master-blaster importância do assunto? Na prática, é você fazer com que cada talento se transforme em cursos que passam a fazer parte do porquê que as pessoas vão visitar o seu Município. Algo como ir a Roma, conhecer a cidade e ainda fazer um curso de massas com produtos locais e chefs e técnicas locais. Agora vejamos como você pode dar os primeiros passos.

PASSO 1 – Alinhar estratégicamente o assunto dentro do COMTUR, embasando-se no argumento destes 6 pontos acima comentados (há outros mais…é só se dedicar ao tema que você descobre…). É importante que isso passe a ser uma iniciativa que parta de um colegiado. Uma dica: Jogue fácil. Veja, identifique e comece pelos artesãos e chefs mais talentosos e que estão a fim de ensinar. Ou seja, que percebam a oportunidade em mãos. Menos é mais, pois você precisa ganhar qualidade. 

PASSO 2 –  Uma vez alinhado, junte a hotelaria e combine a oferta de cursos como parte da estratégia de venda, como por exemplo promoções de final de semana com a realizaçao de um curso de cerâmica ou gastronomia local. Busque dentre as empresas e artesão, aqueles que gostariam de experimentar esta oportunidade e faça acontecer por um período não menor do que 6 meses, monitorando os resultados e afinando ajustes (que vão existir). Se você é Secretário e me lê, medie este processo. Seu papel é fundamental. Projetos assim, exigem gasto energético em diálogo e mediaçao. UMA DICA: Coloque hoteleiros e artesãos para combinar TUDO ANTES, como por exemplo ganhos, operacional e responsabilidades.

PASSO 3 – A ideia pegando, concentre esforços para ampliar este casamento hotelaria x artesãos para mais hotéis e pousadas, inserindo mais artesãos. UMA DICA: Não se afobe, pois qualidade aqui é tudo. Não adianta artesão meia boca…ou que tenha preguiça de ensinar…Vá inserindo de forma Contínua, Consistente e Congruente (Não se esqueça dos 3Cs).  Aliás, será pela falta de um ou mais destes Cs que este tipo de iniciativa pode morrer na praia…

Juntamente com esta aplicação, comece a focar, programar várias atividades e concentrar esforços nos feriados. Assim, cada vez mais ficará mais fácil, com o tempo associar a sua cidade com estas iniciativas. E o mais importante: dê inicio as conversas  no COMTUR sobre inserir festivais de artesanado, dentro desta pegada da economia criativa, no calendário de eventos anual. Além disso, observe qual tipo de artesanato teve mais ibope, pois é nele que a cidade ganhará no futuro o seu sobrenome.

Por fim, é importante destacar que estes passos se aplicam por exemplo, a prática de algum esporte específico. Além disso, é importante ter em mente e sempre ficar  atendo, a necessidade da diversidade de produtos e atividades que o seu Município oferece ao longo do ano. Em outras palavras,  seguir estas orientações não diminuiu ou concentra a segmentação turística. Muito pelo contrário, ela traz o diferencial da qual sua Cidade será lembrada. Pense nisso.

Para mais detalhes, dúvidas ou esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo ou escreva para emielke@kau.edu.sa

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Desde 2004, meu trabalho  é ajudar você que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são para auxiliar/orientar também, aqueles Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10